Pular para o conteúdo principal

Dente de leão... atuando para desintoxicar o fígado...


O fígado é o órgão que mais se beneficia desta planta, 
que o ajuda e estimula a eliminar as toxinas do sangue 
e a desobstruir os canais biliares. 
Excelente para uma cura primaveril, 
para limpar os excessos acumulados durante o Inverno.

A extraordinária popularidade do uso do dente-de-leão 
para fins medicinais está intimamente relacionada
 com esta sua capacidade de melhorar o trabalho do fígado, 
comprovadas pela sabedoria popular e por muitas pesquisas científicas 
feitas um pouco por todo o mundo, mas principalmente na Alemanha, 
onde a planta é muito popular.

O dente-de-leão é também um poderoso diurético. 

O Journal of Planta Medica publicou resultados de uma pesquisa feita em 1974, 
confirmando que as folhas do dente-de-leão 
possuem uma ação diurética poderosa no corpo humano,
 ação esta estudada e confirmada 
em muitas outras pesquisas mais recentes. 

Tradicionalmente, os diuréticos provocam uma perda importante de potássio, 
o que não acontece com o dente-de-leão, 
uma vez que esta planta tem um altíssimo teor deste mineral 
na sua composição e atua nas células nervosas e musculares. 

Protege contra a pressão alta e derrame cerebral. 
Exerce papel essencial nos casos de contração muscular, condução nervosa e hipertensão. 

É benéfico no tratamento do câncer. 

O látex de sua haste, rico em vitamina A, é excelente para a visão.

Ah... ajuda bem nos regimes de emagrecimento. 


Purifica o sangue e combate a celulite. 
Um chá forte clareias as sardas, 
e para se obter bons resultados deve ser misturado com cavalinha. 

Para espinhas também é considerado um super remédio. 
Compressas à noite e pela manhã deixarão a pele limpa e sedosa.

 Para completar o tratamento, 
use o chá desinfetante tipo calêndula 
e mantenha a pele escrupulosamente limpa.

USE E ABUSE DO DENTE DE LEÃO...

VEJA COMO FAZER O CHÁ
clic na imagem abaixo.






Postagens mais visitadas deste blog

Orquídeas, uma paixão... saiba como cuidar delas!

Você tem paciência para esperar um ano que uma planta floresça?
Cultivar orquídeas é mais fácil do que se pensa 
Na grande maioria, as orquídeas brasileiras são epífitas,
isto é, crescem presas às árvores, sem, contudo,
roubar delas quaisquer nutrientes.
As raízes são usadas apenas para fixar
a planta no caule das árvores. 
Ao escolher o que vai cultivar, dê preferência
a espécies adaptadas a sua região.

Como as orquídeas florescem apenas uma ou duas vezes por ano,
 é interessante possuir várias espécies diferentes
(cujo ciclo de floração costuma ser também diferente).

Isso aumenta as chances de ter sempre alguma planta florida. 


Não colete ou adquira plantas oriundas das matas,
pois as orquídeas já foram bastante dilapidadas
pelos mateiros e colecionadores gananciosos.  Procure adquiri-las de empresas produtoras de mudas  ou de orquidófilos que tenham plantas disponíveis. 
Irrigação: 

Mantenha o vaso úmido, jamais encharcado.

É mais fácil matar uma orquídea 
por excesso do que por falta…

MAIS UM DIA... Que seja de muita cor, muita PAZ... MUITAS BENÇÃOS!

O girassol irradia luz, é movido pela luz,  não perde tempo com as sombras,  com o artificial, com o genérico. 

Nós devemos aprender essa grande lição  com esta majestosa flor,  não devemos e nem podemos perder tempo com as sombras,  estejamos sempre voltados para o nosso Sol,  o mais lindo Sol: Deus!

Deus é o nosso sol e podemos ser alguém se n'Ele  os nossos olhos, o nosso coração, a nossa vida  não tiverem voltados.

Sem Deus, somos pessoas vazias, sem luz.
DEUS É PAZ... É LUZ, COR, TUDO EM NOSSAS VIDAS!

A lenda do Ipê...

Ela diz o seguinte:
Naqueles tempos, o inverno estava nos seus últimos dias e todas as árvores da floresta estavam começando a florescer.
Somente os ipês continuavam sem flores.  Os ipês, cada vez mais se entristeciam com aquela situação.  Eles eram os únicos que não tinham nem flores nem frutos. 
Então, os amarelos canários da terra, percebendo a tristeza dos ipês, resolveram fazer seus ninhos somente nos galhos de um dos ipês. 
E ninhais também foram feitos pelas araras vermelhas e azuis e os sanhaços em outro; as garças brancas em outro,  as siaciras em outro, e num outro ipê menos imponente, foram os periquitos, jandaias, maritacas e papagaios. 
Os ipês ficaram muito felizes e resolveram pedir à Providência Divina que lhes dessem flores, como forma de agradecimento  aos canários da terra, e a todos os outros pássaros da floresta, pela alegria que tinham levado a eles.
No dia seguinte, dizem; sob o mais belo céu azul que aqueles sertões já conheceram, os ipês floresceram, em vária…